Coxim, MS
13 de Março de 2018
Plantão
67 9 9659 6042
Tribus Conveniência Nova logo

Polícia Civil prende suspeitos de fazer emboscada e matar jovem a tiros em Sonora

Foto: Coxim Agora

Fernando dos Santos Felix, de 26 anos, mais conhecido como “Fernando Bombado” e Edvânio dos Santos, de 23 anos, vulgo “Magrão” foram presos nesta segunda-feira (12) pela Polícia Civil acusados de matar a tiros o jovem Carlos Adriano Pereira Gomes, de 19 anos, na noite de domingo (11) na rua Pernambuco esquina com a rua Mato Grosso, na última rua de Sonora.

Informações policiais obtidas pelo Coxim Agora é de que Fernando e Carlos haviam tido uma desavença um mês antes por conta do volume de um som, durante a briga, Carlos teria desferido um golpe de faca em Fernando, provocando um corte em seu braço direito. Para se vingar de Carlos, Fernando se associou a “Magrão” e decidiram planejar uma emboscada e matá-lo.

Na noite de domingo, “Magrão” teria chamado Carlos até a residência de uma terceira pessoa onde passaram a ingerir bebida alcoólica, neste momento, Fernando já estava sabendo da sua localização e monitorando o horário que a vítima iria sair do local para ser atraído para a morte.

Por volta de 23 horas, “Magrão” convidou a vítima para realizar o consumo de drogas próximo a sua casa, e escolheu a rua Pernambuco que é um local escuro para fazer o uso do entorpecente, Carlos saiu da residência pilotando sua motocicleta Honda Titan de cor vermelha e levava “Magrão na garupa.

Quando chegaram no local escolhido pelos autores, “Magrão” pediu que Carlos parasse para ele urinar, neste momento Carlos estacionou a moto e foi surpreendido por Fernando que saiu de um matagal já atirando com um revólver de calibre .38.

O primeiro tiro atravessou o capacete e atingiu o rosto da vítima, que caiu no chão sem qualquer reação, em seguida, o autor se aproximou e efetuou mais dois disparos em sua cabeça e três na região do abdômen, provocando a sua morte.

Após o crime, os autor e comparsa fugiram do local rapidamente, equipes da Polícia Civil de Sonora iniciaram as investigações e em menos de 24 horas elucidaram o caso.

Sabendo da desavença com a vítima, os policiais foram até a residência de Fernando e realizaram a sua prisão, em seguida, prenderam “Magrão” que estava no trabalho.

Durante o interrogatório de Fernando, ele negou a todo o momento o homicídio, mas devido os investigadores terem encontrado a camiseta que “Magrão” usava no dia e testemunhas relevarem a sua participação,  o comparsa acabou contando com riqueza de detalhes como planejaram e executaram a vítima.

Após a confissão de Magrão, os suspeitos foram presos e encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Sonora, onde se encontram a disposição da justiça. Os autores foram indiciados por homicídio qualificado pela torpeza e por não terem dado chance de defesa a vítima.

Foto: Coxim Agora
Imprimir

Comentários