Coxim, MS
3 de novembro de 2020
Plantão
67 9 9659 6042

Raio e força dos ventos “levam” fogo de volta para a Serra do Amolar

“Cortina” de fumaça à margem de rio no Pantanal. (Foto: Prevfogo)

O fogo voltou a devastar o Pantanal de Mato Grosso do Sul. Os novos focos estão concentrados na Serra do Amolar, na região conhecida como Acorizal. Oito brigadistas do Prevfogo do Estado, já estão no local e mais sete serão deslocados nesta terça-feira (2) para reforçar o efetivo de agentes que ainda conta com brigadistas do Estado vizinho, Mato Grosso.

De acordo com o analista ambiental do Ibama, Alexandre Pereira, o fogo começou no Parque Nacional do Pantanal no MT e se alastrou para a região devido a força dos ventos. Um raio que caiu no parque durante o final de semana também intensificou as chamas.

“Esses focos ocorrem no parque desde a temporada em que houveram maior número de incêndios, porque naquela região as chuvas não foram tão intensas quanto em Mato Grosso do Sul. Devido à mudança dos ventos esse fogo começou a ‘caminhar’ de volta para a Serra do Amolar e na região da terra indígenas dos Guatós”, explica o analista.

Ainda segundo Alexandre o trabalho de combate as chamas na região conta com o efetivo de brigadista do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Biodiversidade), do Prevfogo e Ibama do Mato Grosso. Um helicóptero também é utilizado no transporte de mantimentos, água e dos próprios brigadistas.

O monitoramento da região segue constante, já que ainda há riso das chamas continuarem sendo levadas pela força dos ventos. No auge das queimadas na região do Pantanal, entre os meses de agosto e setembro, mais de 4 milhões de hectares foram destruídos pelas chamas.

print

Comments

comments