Coxim, MS
13 de junho de 2018
Plantão
67 9 9659 6042
Tribus Conveniência Nova logo

Ladrão pode ter matado universitário na Coophatrabalho após ser reconhecido

O militar Rafael Lucas Soares de 23 anos morto durante um assalto na noite desta terça-feira (12) no Coophatrabalho, em Campo Grande, teria reconhecido João Victor de 20 anos, já que os dois teriam estudado na mesma escola.

Alguns moradores que conheciam Rafael contaram ao Jornal Midiamax, que João Victor teria estudado com o militar e que costumavam jogar futebol juntos em um campinho no bairro José Abrão. João teria se mudado há dois anos para o Conjunto Nova Bahia. Segundo um morador, que não quis se identificar, o assassinato teria acontecido no momento em que Rafael reconheceu João Victor.

O latrocínio será investigado pela Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos). João Victor foi preso em flagrante duas horas após cometer o crime, na casa da namorada.

Em depoimento o autor teria dito que “estava no direito de atirar” no soldado para se defender, pois a vítima reagiu ao assalto. Antes de matar o militar, o suspeito fazia um arrastão no bairro e já tinha roubado quatro celulares de moradores.

O latrocínio

Rafael Lucas Soares foi assassinado quando esperava em ponto de ônibus em frente à casa onde morava, na Rua Bacabá, para ir à faculdade onde faria uma prova. Ele foi abordado por João, que estava em uma moto Honda Titan vermelha e anunciou o assalto.

O militar reagiu, momento em que foi atingido por dois tiros no abdômen e perna. O Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel) foram acionados, porém o rapaz morreu no local.

O assaltante fugiu correndo a pé e deixou a moto e o celular no local do crime.

Imprimir

Comentários