Coxim, MS
4 de julho de 2018
Plantão
67 9 9659 6042
Tribus Conveniência Nova logo

Gastar R$ 200 no final de semana equivale a consumir quase 20% do salário mínimo

Foto: Divulgação

O que se pode fazer com R$ 200 em 48 horas? Talvez não muito, mas em um mês a quantia com certeza faz falta. Em fins de semana, o valor de R$ 200 virá R$ 800, quase o salário mínimo, hoje em R$ 954. Gastar R$ 200 por fim de semana significa uma despesa de R$ 100 por dia.

Se o ritmo de gasto for mantido em todos os dias do mês, a pessoa precisaria ter um salário de pelo menos R$ 3 mil, o que infelizmente não é a realidade para muitos segmentos da população. Números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que metade dos brasileiros ganhavam menos que o salário mínimo em 2016. Esse grupo recebia 85% do salário mínimo, ou R$ 748.

Pensando nas pessoas de baixa e alta renda, o aplicativo GuiaBolso oferece uma série de dicas para poupar R$ 200 no fim de semana sem prejudicar o orçamento:

Transporte – Com a popularização de aplicativos de transporte, as pessoas têm usado e abusado de serviços como Uber. Mas de gasto em gasto a fatura do cartão de crédito fica pesada. Sugerimos se não cortar, diminuir o uso no fim de semana. Ao sair pra passear, a pessoa pode ir de transporte público, por exemplo, e retornar de Uber.

Serviços gratuitos – É possível se divertir com a família em parques, atividades ao ar livre e museus que não cobram entrada. A opção até permite um sorvete ou uma pipoca ao final ou durante a atividade.

Assinatura pacotes de streaming de filmes – Com um valor menor que o de duas entradas no cinema, é possível ter à disposição uma lista de filmes e séries para acompanhar o mês inteiro do conforto de casa, ou de qualquer outro lugar pelo telefone celular.

Comida em casa – Se a pessoa é do tipo que gosta de sair para comer e conversar pode chamar os amigos para comer em casa. Ou melhor, que tal rolar um rodízio em que cada fim de semana uma pessoa cozinha? A prática garante economia com bebidas e comidas nos dos dias de folga.

Não ser tão radical – Você não leu errado. Para criar o hábito de economizar você precisa gastar com coisas prazerosas de vez em quando. A disciplina não precisa (e nem deve) ser total, 365 dias por ano. Isso porque se a pessoa se privar muito irá se sentir frustrada. Se for consumir comprará mais do que o necessário.

É possível aproveitar os valores economizados e usufruir de um momento diferente uma vez a cada 30 dias, por exemplo. Olha algumas opções com R$ 200:

– comprar uma entrada para um musical em São Paulo. O valor não inclui o deslocamento ou o estacionamento.

– Três idas ao cinema acompanhado, com direito a estacionamento, pipoca, bebida não alcoólica para acompanhar o filme e sessão à noite no sábado ou domingo.

– uma viagem com orçamento controlado para o litoral ou para o interior, incluindo combustível, pedágio, estadia, mas não garantindo todas as refeições no período.

Imprimir

Comentários