Coxim, MS
7 de dezembro de 2017
Plantão
67 9 9659 6042
Tribus Conveniência Nova logo

“Estou rezando”, disse Rigo ao saber de apreensão de celular em operação da PF

O ex-deputado estadual, Ary Rigo, denunciado por organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro disse em uma ligação que estava rezando, após a apreensão do celular de Jonas Schimidt das Neves durante a quarta fase da Operação Lama Asfáltica deflagrada no dia 10 maio deste ano.

De acordo com a denúncia feita pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) a preocupação de Rigo em ser descoberto fica evidenciada com gravação feita no dia 11 de maio de 2017, um dia após a operação da Polícia Federal.

A preocupação ex-deputado é em razão do seu contato pessoal estar na agenda do aparelho apreendido. Conforme o documento, Ary Rigo pede informações “a respeito da 4ª fase da Operação Lama Asfáltica realizada pela Polícia Federal, homem não identificado comenta que foram até a casa e a empresa de Jonas e, que o mesmo teve seu telefone celular apreendido, mas que aparentemente estaria tudo tranquilo. Ary demonstra estar apreensivo com o fato de apreenderem o aparelho de Jonas e comenta estar rezando”.

Segundo o documento, Jonas Schimidt das Neves, também denunciado por organização criminosa e peculato.

De acordo com o documento, 18 pessoas foram denunciadas pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) por fraudes em contratos das empresas Díghitobrasil e Pirâmide Central Informática.

O objetivo da Operação Antivírus foi “apurar a ocorrência, em tese, dos crimes de corrupção ativa e passiva, bem como de lavagem de dinheiro, sem prejuízo de outros delitos correlatos”.

Imprimir

Comentários