Coxim, MS
18 de julho de 2018
Plantão
67 9 9659 6042
Tribus Conveniência Nova logo

Dupla morta no Pantanal em roubo já havia roubado avião em Coxim

Na foto, Rosival (à esquerda) quando foi preso pelo Garras, em 2016. (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

A dupla morta durante confronto com policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar, nesta quarta-feira (18), em Aquidauana, possuía extensa ficha criminal e ligação com quadrilha de assaltantes do estado do Pará. Além disso, conforme investigação, os dois já tinham roubado um avião em Coxim

Rosival Fernandes da Cruz já havia sido preso em 2016 pelo Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Bancos, Assalto e Sequestro) durante investigação conjunta a GPE (grupo de Pronto Emprego) da Polícia Civil do Pará.

À época, Rosival foi preso com documentos falsos e admitiu ser comparsa de Oziel Barbosa, 27 anos, envolvido em mais de 50 homicídios e foragido do presídio de Santarém (PA), onde cumpria prisão por tráfico de drogas e roubo. Oziel morreu após atirar contra cinco policiais do Garras e do GPE. O tiroteio aconteceu em uma casa alugada, na Rua Torre do Alto, no Jardim Seminário. Oziel era chefe do “comando classe a” (também conhecido como CCA), que atua na região de Altamira (PA).

Já José Donizete da Silva tinha passagens por furto e estelionato e participou do roubo de um avião em Coxim, na companhia de Rosival.

Denúncia – Nesta manhã, policiais do Batalhão de Choque estavam dentro de hangar e surpreenderam dupla que planejava roubar avião em fazenda de Aquidauana.

Conforme apurado, os dois planejavam sequestrar e manter em cárcere o fazendeiro e dono da aeronave. A PM recebeu denúncia anônima e o Batalhão de Choque foi enviado ao local. A equipe passou a noite no hangar e surpreendeu os bandidos ao amanhecer.

Os suspeitos trocaram tiros com os policiais, foram socorridos, mas morreram a caminho do hospital, segundo informou o Batalhão de Choque por meio da assessoria de imprensa.

Ainda não há informações sobre mais pessoas envolvidas no assalto. O boletim de ocorrência sobre o caso será registrado em Aquidauana. Responsável pelo registro inicial, o delegado Antonio Souza Ribas informou apenas que tudo será investigado pelo delegado Eder de Oliveira.

Foto: Luis Guido
Imprimir

Comentários