Coxim, MS
10 de Janeiro de 2018
Plantão
67 9 9659 6042
Tribus Conveniência Nova logo

Defesa Civil e Prefeitura acompanham nível do rio Taquari e prestam suporte aos ribeirinhos

Foto: Divulgação

O Prefeito de Coxim, Aluizio São José, está acompanhando pessoalmente, em companhia do coordenador municipal de Defesa Civil, Gilberto Portela, o nível do rio Taquari na área urbana do município, no sentido de oferecer suporte às famílias ribeirinhas que necessitarem ser removidas de suas residências caso as águas do rio invadam suas casas.

Na tarde de ontem eles se reuniram com o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Isaías Ferreira Bittencourt, que esteve na cidade, para discutir detalhes técnicos caso o município precise de recursos para reparar possíveis danos.

Já na manhã dessa quarta-feira (10), o prefeito e o coordenador municipal da Defesa Civil percorreram vários locais como a Praça do Flutuante, a cabeceira da Ponte Velha e algumas residências analisando possíveis riscos e conversando com moradores.

As fortes chuvas ocorridas nos últimos cinco dias na região Norte de MS elevaram o nível do rio Taquari, fazendo com que as águas passassem de 5,02m, nível que, segundo determina a Defesa Civil e o Imasul, põe o município em situação de emergência.  Na terça-feira (10) choveu 36,2 mm e o nível chegou a 5,10m. Segundo o Imasul, essa é a quinta maior cheia em Coxim em 53 anos.

Na madrugada desta quarta-feira (10), após mais chuva forte (25,4mm), o rio atingiu 5,20m. Segundo o coordenador municipal de Defesa Civil, Gilberto Portela, a Defesa Civil municipal fez a remoção de uma família ao abrigo improvisado no Salão Paroquial da Catedral São José na terça-feira. Já na madrugada de hoje duas famílias solicitaram apoio à Defesa Civil, mas preferiram aguardar as chuvas cessarem e as águas baixarem, o que de fato ocorreu pela manhã, quando o rio retornou à marca de 5,10m.

O prefeito de Coxim, Aluizio São José, explicou que o nível do rio já baixou desde a madrugada e espera que o rio volte ao seu nível normal (abaixo de 4,02m), sem maiores prejuízos. “Hoje pela manhã, nós já registramos uma diminuição do volume de água, que está em 5,10 metros, o que significa que o rio baixou”, afirmou.

“Nós nos preocupamos muito quando o rio chega a essa marca. Quem conhece Coxim sabe que o rio Taquari tem uma natureza peculiar. Em alguns trechos, atinge mais pessoas, em outros menos. Mas o fato é que 5,20 metros já é uma situação bastante preocupante. Para se ter uma noção, em janeiro de 2016, o rio ultrapassou a marca de 5,30 metros e, várias famílias tiveram que ser desalojadas. Esse é o cenário. Esperamos que o rio possa se estabilizar nas próximas horas e, passo a passo, diminuindo para que não tenhamos problema dessa ordem”, afirmou Aluízio São José.

O prefeito disse ainda que a Prefeitura está fazendo um levantamento dos prejuízos causados em algumas ruas fora da área ribeirinha causados por enxurradas.

O Plano de Contingência da Defesa Civil estabelece os procedimentos a serem adotados na resposta a emergências e desastres em casos de desastres naturais, recomendando e padronizando aspectos relacionados ao monitoramento, alerta, alarme e resposta, incluindo as ações de socorro, ajuda humanitária e reabilitação de cenários, a fim de reduzir os danos e prejuízos decorrentes.

A Defesa Civil tem um cadastro de 380 famílias em áreas de risco em Coxim. As pessoas que estiverem em áreas de risco devem proteger seus documentos, embalando-os para não molhar, e evitar equipamentos eletro-eletrônicos fiquem ligados e com risco de serem atingidos pela água. “Não hesitem em solicitar apoio, tampouco ponham suas vidas em risco por bens materiais”, alerta o prefeito. Os telefones da Defesa Civil são: (67) 99963 1309 e (67) 99962 3206.

Imprimir

Comentários