Coxim, MS
9 de setembro de 2020
Plantão
67 9 9659 6042

Ratos enviados para o Espaço regressam com mais músculos

Um dos maiores desafios colocados por viagens de longa duração pelo Espaço está relacionado com a forma como a microgravidade afeta o corpo humano. Nos estudos feitos em astronautas regressados à Terra depois de estadias na Estação Espacial Internacional verificou-se perda de massa muscular, uma questão que precisa ser resolvida antes que se comecem a fazer viagens pelo Espaço profundo.

De acordo com um estudo publicado no Proceedings of the National Academy of Sciences ficamos sabendo que um grupo de cientistas procurou testar uma forma de prevenir a perda de massa muscular. Para isso, os investigadores enviaram a bordo de um foguete da SpaceX para o Espaço em 2019 um conjunto de ratos divididos em três grupos.

O primeiro grupo de ratos foi injetado com genes para maximizar massa muscular antes da viagem, o segundo grupo recebeu a mesma injeção durante a estadia no Espaço e o terceiro não recebeu qualquer tipo de injeção.

É com estes ratos de volta à Terra que os investigadores conseguiram observar alterações. Enquanto os ratos do primeiro grupo regressaram com massa muscular idêntica à que tinham no início da viagem, os exemplares do segundo grupo regressaram com mais músculos e, por último, os ratos do terceiro grupo perderam 18% dos seus músculos.

Ainda que seja um estudo apenas com ratos, as conclusões podem ajudar os pesquisadores a criarem estratégias para impedirem que os astronautas sejam afetados negativamente pela viagem a nível físico.

print

Comments

comments