Coxim, MS
7 de setembro de 2020
Plantão
67 9 9659 6042

Aglomeração em cidades turísticas atrai viajantes e deixa isolamento abaixo de 40% em MS

Imagens de Rio Verde de Mato Grosso neste domingo. (Reprodução)

Com a chegada do feriadão, algumas cidades de Mato Grosso do Sul viraram destino de turistas e enfrentaram até filas de carros nas entradas dos municípios. Com rios de águas cristalinas ou cachoeiras, as cidades ficaram ainda mais atrativas para os sul-mato-grossenses durante a pandemia. Porém, mesmo com as medidas de biossegurança, o feriadão pode oferecer perigos, com a taxa de isolamento social cada vez mais baixa.

O isolamento social é uma medida crucial para manter a curva de transmissão do coronavírus sob controle. Em Mato Grosso do Sul, houve uma estabilidade número de casos nas últimas semanas. Entretanto, a ‘explosão’ de turistas em cidades pequenas pode acabar levando ao aumento no número de casos.

A cidade de Bonito, é o principal destino de ecoturismo de Mato Grosso do Sul e um dos principais do Brasil. Conhecida mundialmente pelas águas cristalinas, a cidade enfrentou uma fila de turistas no sábado (5). Com o feriadão, o município tem uma taxa de isolamento social de 37,06%, bem abaixo do recomendado. Autoridades de saúde orientam que a taxa de isolamento ideal seria entre 60% e 70%.LEIA

A cidade de Rio Verde de Mato Grosso, a 194 km de Campo Grande, está entre os principais destinos turísticos de Mato Grosso do Sul. Com balneários com rios e cachoeiras, a cidade atraiu muitos turistas durante o feriado e tem uma taxa de isolamento de 31,40%. Na noite de domingo (6), imagens enviadas por um leitor ao Jornal Midiamax mostram a cidade lotada e aglomeração de pessoas na praça das Américas.Jardim, a 239 km de Campo Grande, é vizinha de Bonito e também recebe turistas durante o feriado. No município, a taxa de isolamento chegou a 28,26%, de acordo com dados divulgados pela SES (Secretaria de Estado de Saúde).

“Aqui não estão nem aí para a saúde, só querem lucrar [com o turismo]. E as famílias que perderam seus entes queridos para Covid-19? Isso é uma vergonha”, diz o morador.

print

Comments

comments