Coxim, MS
2 de outubro de 2017
Plantão
67 9 9659 6042
Tribus Conveniência Nova logo

André é ‘plano A’ para 2018 e Waldeli Rosa será opção, diz Marun

Carlos Marun ao deixar reunião da executiva do PMDB (Foto: André Bittar)

O PMDB avançou nas discussões sobre lançar candidatura própria para o governo do Estado. O deputado federal, Carlos Marun, garante que o partido tem mais de uma opção. O “plano A”, segundo o peemedebista é o ex-governador André Puccinelli, quem em novembro assume a presidência do partido.

“O partido quer o André, mas a gente vai trazer uma pessoa que quer muito viabilizar sua candidatura. Então, opções nós temos”, disse o parlamentar após reunião da executiva do partido na manhã desta segunda-feira (2), sobre a decisão de lideranças do partido e também sobre a ida de Waldeli Rosa, prefeito de Costa Rica, do PR (Partido da República).

“Tem outros nomes que são naturais, que é a Simone, o Moka. Mas, o principal é o André”, completou Marun.

Junior Mocchi em entrevista ao Campo Grande News na manhã desta segunda-feira (Foto: André Bittar)

O deputado estadual Junior Mocchi, atual presidente do partido, também confirmou a filiação de Wadeli, mas deixou claro que ele não necessariamente será candidato. “Waldeli vem como uma das opções, mas não com a condição de ser candidato. Ele deve se filiar no dia da eleição da presidência do partido, dia 11 de novembro”, afirmou.

Também participaram da reunião hoje, os deputados Eduardo Rocha, Márcio Fernandes e Paulo Siufi, além da senadora Simone Tebet e da ex-vereadora Carla Stephanini, hoje subsecretária municipal de Políticas para a Mulher.

Novo nome – Waldeli Rosa (PR), o prefeito que pagou até 16º salário aos professores da rede municipal no ano passado, lidera a lista dos gestores municipais mais bem avaliado de Mato Grosso do Sul.

Prefeito de Costa Rica em entrevista (Foto: Divulgação)

Na última pesquisa do Ipems (Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do Sul), realizada entre 24 de julho e 3 agosto, ele bateu pela segunda vez o próprio recorde de aprovação, já que 94,04% dos eleitores de Costa Rica consideraram a administração dele ótima ou boa.

Waldeli terminou o ano de 2015 com 92,80% de aprovação, conquistando, de longe, avaliação surpreendente em comparação aos colegas pelo Estado.

Na época, em entrevista ao Campo Grande News, ele revelou que estava batendo o próprio recorde, referindo-se ao fato de ter terminado outro mandato – 2005/2008 – com 92% de aprovação. Os dois percentuais também foram extraídos de pesquisas do Ipems.

Imprimir

Comentários