Coxim, MS
13 de dezembro de 2019
Plantão
67 9 9659 6042

Acidente entre carro e caminhão mata homem de 39 anos na BR-163

Mais um acidente de trânsito entre carro de passeio e caminhão resultou na morte de Odair da Silva Viana, de 39 anos, em Campo Grande. O acidente aconteceu na noite de ontem (12) na BR-163 no Anel Viário. As causas da morte não foram divulgadas pela polícia, mas tudo indica que o motorista perdeu o controle da direção e invadiu a pista contrária.

Os acidentes em rodovias federais só vem aumentando. Conforme divulgado pelo Correio do Estado no dia 3 de dezembro, os meses de setembro e outubro deste ano registraram alta de 22% no número de acidentes em rodovias federais em relação ao mesmo período do ano passado.

O aumento  ocorreu justamente no período subsequente à determinação do governo federal de suspender o uso de radares móveis em rodovias federais. Na última quarta-feira, a justiça determinou a liberação dos radares móveis.

No ano passado, no entanto, foram 1.366 acidentes até o fim de novembro, sendo 359 graves, com 1.687 feridos e 103 mortos. Ou seja, apesar do registro menor de acidentes este ano, mais pessoas morreram em um menor intervalo de tempo.

ACIDENTE
Conforme apurado pela reportagem, o condutor do caminhão, de 60 anos, seguia pela rodovia rumo a cidade Água Clara quando o veículo Gol onde estava Odair invadiu a pista contrária. O fato foi narrado pela esposa do caminhoneiro, uma mulher de 47 anos, que estava junto com o marido no momento do acidente.

Ela informou à polícia que assim que o carro invadiu a pista, o marido tentou sair pela direita, mas não conseguiu evitar a colisão de frente com o carro.

O caminhoneiro foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e foi levado até a Santa Casa de Campo Grande.

Odair também chegou a ser socorrido por uma unidade móvel, mas não resistiu ao impacto do acidente e morreu ainda no local.

O caso está sendo investigado e foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) no Centro como morte a esclarecer.

print

Comments

comments