Coxim, MS
7 de maio de 2019
Plantão
67 9 9659 6042

Pane no sistema de combustível provocou queda de avião que matou empresário e piloto em Coxim

Foto: Maikon Leal / Arquivo / Coxim Agora

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) concluiu a investigação sobre a queda do avião que matou o empresário de Araçatuba (SP) Luís Fernando de Arruda Ramos. O acidente foi em maio de 2017, em Coxim, e também matou o piloto Fábio Pinho.

Segundo o relatório do Cenipa, houve um mau funcionamento no sistema de injeção de combustível no motor direito do bimotor.

Ainda segundo o relatório, é possível que tenha havido dificuldade do piloto em compreender a pane apresentada pela aeronave, prejudicando sua capacidade de reação para evitar o acidente.

De acordo com o Cenipa, é possível que uma regulagem inadequada do sistema de injeção de combustível tenha sido a causa da pane. Porém, os registros de manutenção foram destruídos pelo fogo impedindo verificar se a qualidade dos trabalhos de manutenção influenciaram na queda.

A investigação realizada pela Aeronáutica não aponta culpados e tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram.

Acidente

O bimotor Piper Aircraft caiu em uma fazenda, a 25 quilômetros da área urbana de Coxim, e ficou destruído.

A aeronave se chocou contra árvores e pegou fogo depois de bater no solo. Quando equipes do Corpo de Bombeiros chegaram ao local, encontraram o avião em chamas.

Luís Fernando foi candidato a prefeito de Araçatuba pelo PTB nas eleições municipais de 2016 e ficou em segundo lugar, com 37.787 votos (38,69%). O empresário era casado e tinha dois filhos. O piloto também deixou mulher e dois filhos.

print

Comments

comments