Coxim, MS
27 de março de 2019
Plantão
67 9 9659 6042

Facebook decide proibir conteúdos de supremacia branca

O Facebook decidiu banir de suas plataformas, incluindo o Instagram, todos os conteúdos que façam referência à supremacia branca.

A medida chega pouco mais de 10 dias depois do atentado terrorista que matou 50 pessoas em duas mesquitas de Christchurch, na Nova Zelândia. O supremacista branco Brenton Tarrant transmitiu o massacre ao vivo no Facebook, que recebeu críticas mundo afora por não ter conseguido impedir a divulgação do vídeo.

A rede social confirmou que a medida entrará em vigor na semana que vem. “Nos últimos três meses, nosso diálogo com membros da sociedade civil, acadêmicos e especialistas em relações raciais de todo o mundo nos levou à conclusão de que o nacionalismo e o separatismo brancos não podem ser considerados distintos da supremacia branca e dos grupos organizados que propagam mensagens de ódio”, disse a empresa de Mark Zuckerberg.

“Sigamos em frente, não toleraremos elogios e apoios ao nacionalismo branco e ao supremacismo”, acrescentou o Facebook.

Além de proibir esse tipo de conteúdo, a rede social pretende colocar pessoas que efetuem buscas relacionadas à supremacia branca em contato com a associação Life After Hate (“Vida depois do ódio”, em tradução livre), que combate o discurso de ódio.

print

Comments

comments