Coxim, MS
12 de janeiro de 2019
Plantão
67 9 9659 6042

Defesa Civil alerta para risco de tempestades em vários municípios

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil emitiu alerta de tempestade válido para 95% dos munucípios de Mato Grosso do Sul, incluindo a Capital. O aviso teve início às 15h45 desta sexta-feira, com vigência até a meia-noite. No entanto, novo aviso do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), alerta para a possibilidade de temporais também no sábado (12).

Conforme a Defesa Civil, chuvas devem ser intensas, acompanhadas de ventos que podem chegar a 60 km/h. Há ainda risco de queda de granizos, assim como estragos em plantações, queda de galhos de árvores e de alagamentos nas regiões Centro, Leste, Sul, Sudoeste e Norte do Estado.

A Defesa Civil orienta a população a não procurar abrigo debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas; não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda; e desligar aparelhos elétricos e quadro geral de energia.

Os municípios que podem ser afetados são: Água Clara, Alcinópolis, Amambai, Anastácio, Anaurilândia, Angélica, Antônio João, Aparecida do Taboado, Aquidauana, Aral Moreira, Bandeirantes, Bataguassu, Batayporã, Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Brasilândia, Caarapó, Camapuã e Campo Grande.

Há ainda na lista os municípios: Caracol, Cassilândia, Chapadão do Sul, Coronel Sapucaia, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Douradina, Dourados, Eldorado, Figueirão, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Guia Lopes da Laguna, Iguatemi, Inocência, Itaporã, Itaquiraí, Ivinhema, Japorã, Jaraguari, Jardim, Jateí e Juti.

Os demais são: Ladário, Laguna Carapã, Maracaju, Miranda, Mundo Novo, Naviraí, Nioaque, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Paranaíba, Paranhos, Paraíso das Águas, Pedro Gomes, Ponta Porã, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, Rio Verde de Mato Grosso, Santa Rita do Pardo, Selvíria, Sete Quedas, Sidrolândia, Sonora, São Gabriel do Oeste, Tacuru, Taquarussu, Terenos, Três Lagoas e Vicentina.

print

Comments

comments