Coxim, MS
9 de novembro de 2018
Plantão
67 9 9659 6042

Morador denuncia prefeito de cidade de MS ao MP-MS por limpeza de chácara particular

Denúncia protocolada na manhã desta sexta-feira (9) no MP-MS (Ministério Público Estadual) e também na Câmara Municipal de Naviraí, revela indícios de uso supostamente indevido de serviço público por parte do prefeito da cidade, José Izauri de Macedo (DEM).

A denúncia foi feita pelo morador Reginaldo Almeida de Souza, presidente de bairros da cidade e vice-presidente União Municipal dos Moradores de Naviraí. Ele teria presenciado toda a operação supostamente irregular no dia 3 de outubro. Além do denunciante, outro morador também teria presenciado a cena e filmado.

No documento, os relatos seriam de que uma pá carregadeira estaria sendo utilizadas na limpeza de uma área de propriedade particular, que segundo aponta o denúncia, seria a chácara do prefeito.

No contrato vigente com a empresa, a contratação do serviço teria como objetivo único e exclusivo o trabalho de mutirão de limpeza em diversos bairros da cidade. Mas segundo a denúncia, o prefeito teria locado de forma indevida o uso dessa pá para realizar serviços em sua chácara.

Ainda conforme a denúncia, no momento em que o operador da máquina foi visto fazendo o serviço, teria saído do local sem apresentar qualquer explicação sobre o uso da máquina no terreno particular.

“Ele [prefeito] mentiu para mim, dizendo que estava tudo ok e que era outra máquina”, afirmou Reginaldo ao Jornal Midiamax. O denunciante conta que foi convidado pelo prefeito para conversar e orientar sobre a situação da cidade e explicar o caso. “Ela [máquina] não poderia estar sendo utilizada. É um serviço privado”, acrescentou o denunciante.

Outro lado

Ao Jornal Midiamax, o prefeito José Izauri afirmou que não tem conhecimento da denúncia e que, por isso, não poderia adiantar detalhes sobre o fato. “Mas, tendo havido denúncia, afirmo que tenho todo interesse em contribuir para que o fato seja esclarecido o mais rapidamente possível”, completa o prefeito.

print

Comments

comments