Coxim, MS
14 de setembro de 2018
Plantão
67 9 9659 6042

Garota se mutila e polícia investiga relação com desafio da ‘Boneca Momo’

Foto: Divulgação

O DPCA (Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente) de Pernambuco investiga a relação entre o caso de uma adolescente de 13 anos que teria cortado os pulsos nesta semana e o desafio da ‘Boneca Momo’.

O caso aconteceu na cidade de Jaboatão dos Guararapes e a estudante foi socorrida e passa bem.

A mãe da vítima relatou à DPCA que o comportamento da filha estava diferente e agressivo nos últimos dias. “Ela era sempre muito amável, mas ultimamente estava muito arredia”, afirmou a mãe.

De acordo com informações do jornal Diário do Pernambuco, o telefone celular da menina foi recolhido pelo DPCA para ser periciado. A polícia tenta localizar de onde partiu a orientação para a vítima se mutilar

‘Boneca Momo’

Com um desafio parecido com o da Baleia Azul, uma nova corrente nas redes sociais tem sido causa de preocupação entre os pais. É o desafio da “Boneca Momo”, uma figura medonha, de olhos esbugalhados e parecida com uma mulher pássaro. Na corrente, alguém se passa pelo personagem e lança um jogo com desafios perigosos, como o sufocamento e enforcamento.

No estado do Pernambuco, a polícia já investiga a possível relação do jogo com outro caso, a morte de uma criança de 9 anos, que foi encontrada sem vida pelos pais no início de agosto. A partir da possibilidade da morte ter sido motivada pelo desafio on-line, a Rede Salesiana Brasil de Escolas emitiu um comunicado alertando os pais a respeito da boneca.

“Alertamos os pais a estarem cada vez mais próximos de seus filhos e atentos a esta armadilha virtual, que ameaça as crianças e adolescentes, usando de sua inocência, aterrorizando famílias e retirando a paz da sociedade”, disse o comunicado.

Depressão

A depressão é apontada como uma das principais causas de suicídio em todo o mundo, mas é uma doença que tem cura. É possível conseguir atendimento gratuito pelo SUS (Sistema Único de Saúde), basta procurar um CAPS (Centro de Atendimento Psicossocial) mais próximo.

O tratamento muda conforme o paciente, mas em geral envolve terapia com psicólogo e, em alguns casos, uso de medicamentos receitados por psiquiatras. O apoio de amigos e família também é considerado fundamental para que o paciente consiga superar a doença.

Além do acompanhamento médico, algumas mudanças no estilo de vida podem contribuir para que os sintomas da depressão deixem de interferir na rotina, entre eles praticar exercícios físicos, ter alimentação saudável, dormir bem, diminuir o consumo de álcool, controlar o estresse e estar perto da família.

print

Comments

comments