Coxim, MS
14 de setembro de 2018
Plantão
67 9 9659 6042

Advogados de suspeito de matar esposa não apresentam defesa

Foto: Divulgação

A defesa do professor Luis Felipe Manvailer, de 32 anos, acusado de matar a advogada Tatiane Spitzner, não apresentou a defesa técnica no processo que corre na 2ª Vara Criminal de Guarapuava,  região central do Paraná. O prazo para apresentar o documento se encerrou na última quarta-feira (12). As informações são do “Parana Portal”

Os advogados alegam que é impossível contrapor os promotores já que o Ministério Público do Paraná (MPPR) ainda vai  apresentar documentos e construir a tese de acusação.

Os advogados de Manvailer também defendem que o Ministério Público mostre, através dos laudos de exames do corpo da vítima, qual a causa da morte de Tatiane e ainda pedem a suspensão do processo até a conclusão dos exames e dos laudos de necropsia.

O caso

O professor de Biologia Luís Felipe Manvailer, de 32 anos, é suspeito de jogar a mulher, a advogada Tatiane Spitzner, de 29 anos, da sacada do quarto andar do prédio onde moravam, em Guarapuava, no interior do Paraná. A discussão do casal  teria começado durante comemoração do aniversário de professor, quando a vítima teria pedido para olhar o telefone do namorado. Ele  foi preso após uma tentativa de fuga para o Paraguai.

print

Comments

comments